(83) 3221-0160 / 9316-8181 - Av. Primeiro de Maio 720, Jaguaribe - João Pessoa-PB
twitterfacebookgoogleyoutuberss

SINTEFPB se coloca como ponto de arrecadação de alimentos para a ocupação do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) em João Pessoa. Doações até sexta, dia 20!

SINTEFPB se coloca como ponto de arrecadação de alimentos para a ocupação do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) em João Pessoa. Doações até sexta, dia 20!
Desde o dia de ontem, 17 de abril de 2018, o MST está ocupando a Praça João Pessoa (Praça Três Poderes) como parte das atividades da Jornada Nacional de Luta pela Reforma Agrária, que acontece anualmente para lembrar do Massacre de Eldorado dos Carajás, há 22 anos sem a punição dos culpados.

O SINTEFPB quer fortalecer a rede de solidariedade aos acampados e pede aos filiados(as), e também aos estudantes e servidores(as) não-filiados(as) que puderem contribuir, que tragam para a nossa sede no campus João Pessoa, até a sexta-feira, dia 20 de abril, um quilo de alimento ou mais.

.

Vamos juntos transformar este país! 

 .
Direção Estadual do SINTEFPB
.
.
.
.
Confira matéria abaixo do site do MST | www.mst.org.br

.
Sem Terra ocupam a Praça dos Três Poderes em João Pessoa

A ocupação segue por tempo indeterminado com uma programação que engloba atividades de formação e debates com a sociedade
.

Jornada Nacional de Lutas_MST_PB_Thaís PeregrinoIMG_2295 (8).jpg
Divulgação MST 

Por Thais Peregrino
Da Página do MST 

 .
Na tarde desta terça-feira (17) 400 famílias Sem Terra realizaram uma marcha do município de Bayeux, região metropolitana,  até a capital do estado. Após três horas de caminhada, as famílias somaram-se ao ato Lula Livre, construído pela Frente Brasil Popular e pela Frente Povo Sem Medo, após o ato os manifestantes deram início à ocupação Lula Livre na Praça dos Três Poderes.
A ocupação, que tem caráter permanente, faz parte da Jornada Nacional de Lutas em Defesa da Reforma Agrária, que, além de rememorar os 22 anos do massacre de Eldorado do Carajás, denuncia a paralisação da Reforma Agrária, o desmantelo das políticas públicas, a criminalização dos movimentos sociais e a prisão arbitrária do ex-presidente Lula.

 .

Jornada Nacional de Lutas_MST_PB_Thaís PeregrinoIMG_2295 (14).jpg
Divulgação MST 

 .

Segundo Dilei, da direção nacional do MST, o acampamento também é um momento para dialogar com a sociedade. “Nós não temos outra alternativa no Brasil, para tirar Lula da cadeia precisamos de um movimento muito forte e só o povo tem poder para isso. Por isso, esse acampamento é importante, o que podemos ver aqui é uma cúmulo de forças”, afirma.

.

Jornada Nacional de Lutas_MST_PB_Thaís PeregrinoIMG_2432.jpg
Divulgação MST 

.

.


.

Leia também:

.

Massacre de Eldorado dos Carajás 22 anos de impunidade

“Nestes 22 anos, não somente vimos passar impune esse crime que chocou a humanidade, como testemunhamos cada dia mais a posição classista da justiça brasileira: cega quando se trata dos pobres, dos que lutam, dos negros, das comunidades urbanas, mas, muito ágil e célere, quando se trata de defender os negócios, as empresas, os empresários e os lucros.”

http://www.mst.org.br/jornada-nacional-de-luta-pela-reforma-agraria-2018/

.

.

.

Em defesa da vida, MST alerta sobre os perigos do modelo do agronegócio
Desde 2008, o Brasil passou a ser o maior consumidor de agrotóxicos do mundo, e por isso, mais que nunca, o MST seguirá informando a população e ampliando o seu espectro de luta contra o modelo destrutivo do agronegócio, e pela união dos trabalhadores do campo e da cidade na defesa da Reforma Agrária Popular.
http://www.mst.org.br/2017/04/30/em-defesa-da-vida-mst-alerta-sobre-os-perigos-do-modelo-do-agronegocio.html

.

.

Feira Nacional da Reforma Agrária promove a luta pela Reforma Agrária e a alimentação saudável
http://www.mst.org.br/2017/03/27/as-feiras-sao-resultado-de-um-processo-organizativo-do-mst-e-um-traco-muito-forte-da-cultura-do-nosso-povo.html

Deixe um Comentário