(83) 3221-0160 / 9316-8181 - Av. Primeiro de Maio 720, Jaguaribe - João Pessoa-PB
twitterfacebookgoogleyoutuberss

Servidores do campus João Pessoa, do IFPB, decidem parar nesta sexta-feira (30)

Os servidores do Campus João Pessoa, do IFPB, decidiram, em assembleia, realizada hoje (27), no auditório José Marques, paralisar suas atividades na próxima sexta-feira (30), em defesa da melhoria das condições de trabalho e da educação pública federal no País. Os servidores dos dez Campi da instituição que, atualmente, somam cerca 1 mil e 600 trabalhadores, entre técnicos e docentes, deverão aderir ao protesto dos servidores públicos federais em nível nacional.

A paralisação está sendo convocada pelas centrais sindicais do Brasil (CSP-Conlutas, Força Sindical, CUT, UGT, NCST, CTB, CSB, CGTB) para cobrar dos governos e dos patrões uma extensa pauta de reivindicações, a exemplo da aplicação de 10% do PIB na educação pública, melhoria da qualidade e diminuição do preço dos transportes coletivos e 10% do orçamento para a saúde Pública. E mais ainda: fim dos leilões das reservas de Petróleo,  pelo fim do fator previdenciário e aumento do valor das aposentadorias, redução da jornada de trabalho, contra o PL 4330; pela reforma agrária.

Os servidores do Campus João Pessoa aprovaram, ainda, a inclusão na pauta das atividades da paralisação a participação no debate sobre redução da maioridade penal, que está sendo organizado pela Coordenação de Ciências Humanas e suas Tecnologias e o Grêmio Estudantil. O evento acontecerá a partir das 15 horas, no auditório José Marques, Campus João Pessoa, com a participação da Ouvidora de Polícia da Secretaria de Segurança Pública da  Paraíba, Drª. Valdênia Paulino, da Juíza da 2  Vara da Infância e Juventude da Capital, Antonieta Nóbrega e do Deputado federal Efraim Morais Filho, relator do projeto de Decreto Legislativo 1002/203.

A programação geral da paralisação nacional, no dia 30, em João Pessoa, terá início com a concentração a partir das 13:00 horas, na Praça dos Três Poderes, com saída da caminhada prevista para as 15:00, com percurso passando pela Superintendência do Ministério do Trabalho, Mercado Central, Sistema Correio de Comunicação, Liceu Paraibano em direção ao Parque Solon de Lucena( Lagoa), onde será encerrada com um ato público.

Na fase de análise de conjuntura, a professora Zoraida Arruda solicitou a presença de um integrante da comissão eleitoral do SINTEFPB, para o biênio 2014/2015, para sugerir uma prorrogação no prazo de realização das referidas eleições, que foi marcada para o dia 25 do próximo mês. Em seguida, a professora Conceição Castro criticou a falta de participação dos servidores da instituição nos eventos promovidos pelo SINTEFPB. Segundo ela, os servidores estão muito acomodados politicamente e precisam reagir.

O coordenador da assembleia, Júlio Zinga, lembrou a importância da participação dos trabalhadores do IFPB no Seminário do Sinasefe: “Região Nordeste”. O evento, que vai enfocar o tema: Pracarização da Rede Federal de Educação, acontecerá no próximo sábado e domingo (31/01), no Hotel Canariu’s, em Recife-PE. Zinga informou, ainda, que as relações político administrativas entre o SINTEFPB e SINASEFFE foram superadas na 117ª plena que aconteceu em 17 de agosto, em Brasília. (Veja relatório no final desta matéria).

O professor Ney Robson, presidente da CPPD, informou que estará nos próximos dias (amanhã e depois), em reunião nos Campi de Patos e Princesa Isabel tirando dúvidas dos docentes sobre os processos de progressão na carreira. Segundo ela, após a superação de alguns equívocos sobre a legislação, as progressões já estão sendo implantadas.

RELATÓRIO DA 117ª PLENA DO SINASEFE REALIZADA DE 17 A 18 DE AGOSTO DE 2013 EM BRASÍLIA.

Abertura da 117ª da Plena do SINASEFE – primeiro dia

A plena foi iniciada com o credenciamento dos delegados de cada base, na manhã do dia 17 de Agosto 2013. Como é de conhecimento de todos a nossa participação nesta atividade se deu através da inscrição como Delegado, haja vista, que a nossa entidade representativa o SINTEFPB, em seus fóruns deliberativos resolveu fazer um acordo com o SINASEFE, no sentido de resolver todas as pendências que estavam impedido a participação como Delegados.

Na abertura, que teve inicio às oito e trinta horas da manhã, aonde se fez uma leitura da pauta e possíveis inclusões ou retirada de algum ponto, feito isso teve inicio os trabalhos com uma apresentação de uma palestra sobre fundo de pensão (PREVIR), ou seja, a nova previdência dos servidores públicos através destes fundos. Onde ficou claro neste debate que é mais uma armadilha para toda classe, já que o servidor não tem a garantia que vá se aposentar com aquilo que contribuiu ao longo dos anos, para isso é necessário que haja uma grande discussão nas bases.

Após o Debate teve inicio o repasse de informes da Direção Nacional do SINASEFE, com os coordenadores, Willian, Chilton e Silvio, aonde apresentaram a criação do GTs Tercerização através do PL 4330/2004, da Reunião ANDES/SINASEFE, sobre invasão de bases, neste encontro ficou definido que haverá um Seminário Nacional, para a discussão deste problema, foi dito que estava suspensa na Paraíba a criação desta associação; logo após esses informes foi dito que o SINASEFE teria confeccionado cartilhas sobre Reforma da Previdência, Assédio Moral, haja vista, que são temas que estão em plena evidências nos institutos, outro ponto de bastante ênfase foi sobre o GT do acordo de Greve, que até então o Governo não sinalizou nenhuma reunião com as entidades, por fim nos informes o Sr. Willian fez uma explanação sobre a importância do SINTEFPB nos movimentos Nacionais e que as entidades teriam entrado num acordo para restabelecer a participação nos fóruns deliberativos do SINASEFE, para isso a plenária aprovaria o acordo.

Dando andamento a plena foi repassado os informes das seções, sendo que o do SINTEFPB, o Delegado e coordenador Emerson colocou os acontecimento durante esse período como: Congresso, Plenária Estadual e acordo entre as entidades SINTEFPB e SINASEFE.

Abertura com analises de conjuntura:

Na parte de analise de conjuntura foi discutida a construção do dia de Nacional de paralisação que seria 30 de agosto; O assédio moral nas instituições que estão acontecendo e uma grande preocupação; Pauta de negociação da ultima greve que não vem sendo comprida, como é o caso do GT da campanha salarial 2013; Antecipação dos percentuais para o inicio do ano de 2014; Criação de evento Nacional para formação de formadores para repassar conhecimento a bases sobre a FUNPRESP. (Previdência dos Servidores).

No Domingo, teve o parecer do conselho fiscal e logo em seguida houve um grande debate sobre a prestação de contas da gestão passada do SINASEFE e a atual, aonde as mesmas foram aprovadas, sendo que a primeira teve algumas ressalvas, longo após teve apresentação do GT Raça, Gênero, Etnia e Trabalho infantil, que ficou definido a criação de fórum de debates sobre o tema.

Por fim devido ao tempo alguns pontos que estavam relacionados na pauta foram remetidos Para próxima plena, que provavelmente seja realizada no final de setembro ou inicio de outubro, já que um dos temas é a respeito do processo Eleitoral do SINASEFE.

Este e meu relato.

Saudações a todos,

Raniery Antunes Queiroga

Delegado do SINTEFPB

Deixe um Comentário