(83) 3221-0160 / 9316-8181 - Av. Primeiro de Maio 720, Jaguaribe - João Pessoa-PB
twitterfacebookgoogleyoutuberss

Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasef) sugere a convocação de uma nova greve geral da classe trabalhadora e de uma grande marcha a Brasília-DF com caravanas vindas de todo o país.

Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasef)  sugere a convocação de uma nova greve geral da classe trabalhadora e de uma grande marcha a Brasília-DF com caravanas vindas de todo o país.

O Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasef) lançou, no último sábado (06/05), uma Carta Aberta às Centrais Sindicais sugerindo a convocação de uma nova greve geral da classe trabalhadora e de uma grande marcha a Brasília-DF com caravanas vindas de todo o país.

As sugestões são, na visão das entidades que compõem o Fonasef, as melhores estratégias para barrar os ataques do governo Temer que estão em curso contra os trabalhadores – principalmente as Reformas da Previdência (PEC 287/2016), Trabalhista (PLC 38/2017) e a nova Lei das Terceirizações (13.429/2017).

Confira abaixo o conteúdo integral do documento publicado pelo Fonasef:

 

Carta Aberta às Centrais Sindicais

Um Passo Adiante: Nova Data de Greve Geral e Caravana a Brasília-DF

 

O Fonasef, reunido no dia 2 de maio de 2017, em Brasília-DF, avaliou como muito positiva e vitoriosa a jornada de lutas que a classe trabalhadora desenvolveu no último período, culminando na greve geral realizada em 28 de abril.

Neste sentido, aprovamos por consenso que devemos chamar uma marcha a Brasília-DF na data da votação da PEC 287/2016 e também uma nova greve geral – para mais uma vez pararmos o Brasil e derrotarmos definitivamente as Reformas da Previdência, Trabalhista e todos os ataques em curso do Governo Temer.

A jornada de lutas dos trabalhadores e trabalhadoras do Serviço Público Federal contou com a realização de várias reuniões, assembleias e atos públicos que nos levou à vitoriosa greve geral no Brasil.

Afirmamos que essas lutas que antecederam a greve geral foram necessárias para destravar alguns processos e unificar as categorias, mostrando a disposição da classe em lutar em defesa dos seus direitos.

O Fonasef saúda o trabalho unitário desenvolvido pelas Centrais que, acertadamente, apontaram a greve geral como caminho para derrotar as Reformas Trabalhista, Previdenciária e a nova Lei das Terceirizações. Sabemos que é necessário um esforço grande e a compreensão de que há diferenças entre as Centrais, mas a luta em defesa de nossa classe é o mais importante e uma necessidade concreta deste momento, fato que exige das nossas organizações uma ampla unidade de ação.

As lutas dos dias 8, 15, 28 e 31 de março, desenvolvidas unitariamente pelas Centrais, sindicatos, movimentos sociais e estudantis comprovaram que há disposição na classe para lutar, tanto é que conseguimos realizar a maior paralisação da história da classe trabalhadora no Brasil na greve geral de 28 de abril.

Deste modo, o Fonasef, ao se dirigir às Centrais Sindicais, manifesta que continuem a realização de reuniões, com o intuito de realizar uma nova greve geral no Brasil que seja ainda mais forte que a do dia 28 de abril. E que nestas reuniões também seja construída uma grande marcha a Brasília-DF para impedir as votações da PEC 287/2016 e da Reforma Trabalhista pelo Congresso Nacional.

Fundamental que nestas reuniões também seja construída uma grande marcha a Brasília-DF para impedir as votações da PEC 287/2016 e da Reforma Trabalhista pelo Congresso Nacional, onde saudamos o chamado aprovado na reunião das Centrais de #OcupaBrasília na semana de 15 a 19/05, com a vinda à capital federal de caravanas neste período, mas sabendo que nem todas as entidades conseguem manter uma delegação grande em Brasília-DF durante toda a semana, importante sinalizar um dia daquela semana, como o dia central para a realização de ato e cerco ao Congresso, com horário e local de concentração e destino (que sabemos ser o Congresso), para que o maior número de entidades e lutadores possam se organizar para participar, tanto aquelas que vêm com as caravanas, mas também e principalmente aquelas que são de Brasília-DF e de seu entorno, que devem ser convocadas desde já pelas suas entidades e movimentos de base.

Solicitamos isso das Centrais por compreender que só a força de uma nova greve geral pode derrotar os ataques colocados contra nossa classe. A nossa greve geral de 28 de abril paralisou cerca de 40 milhões de trabalhadores e trabalhadoras, causando um prejuízo aos patrões e empresários de aproximadamente R$ 5 bilhões. Uma greve desta envergadura pode e deve ser repetida para que a patronal, o Congresso Nacional e Michel Temer saibam que os trabalhadores e trabalhadoras não darão sossego aos que desejam acabar com os serviços públicos e com os direitos historicamente conquistados pela classe!

O Fonasef manifesta às Centrais que, em datas unitárias, deveremos estar nas ruas lutando por nossos direitos. Contem conosco para derrotar os ataques à classe trabalhadora!

 

Marcha a Brasília e nova data de greve geral, já! Vamos à luta!

 

Download

Baixe aqui esta Carta Aberta do Fonasef às Centrais Sindicais em formato PDF.

 

Conteúdo relacionado

.

.


Matéria retirada na íntegra do site do SINASEFE.

Imagem em destaque: vermelho.org.br

Deixe um Comentário