(83) 3221-0160 / 9316-8181 - Av. Primeiro de Maio 720, Jaguaribe - João Pessoa-PB
twitterfacebookgoogleyoutuberss

Entre GREVES e PARALISAÇÕES: 6 Estados já registram suspensão das atividades em seus campi.

greveeducaosite

Imagem: Site do SINASEFE

A paralisação das atividades de técnicos e docentes da Rede Federal de Educação organizados nas Seções Sindicais do SINASEFE já se iniciou em diversas unidades de ensino.

Seis estados já registram suspensão das atividades em seus campi: Alagoas, Bahia, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba e Piauí. A indicação do movimento paredista a nível nacional, aprovada na 131ª PLENA, é para o dia 13 de julho.

Bahia

Envolvendo docentes e técnicos, a greve no IFBA, que já ultrapassa dois meses (iniciou em 13/04), tem na sua pauta de reivindicação temas como a regulamentação da carga horária docente, e das 30 horas para os TAE e o fim do ponto eletrônico. A greve no instituto também conta a adesão dos estudantes.

 

Piauí

A greve no campus Corrente do IFPI foi deflagrada em assembleia realizada dia 1º de junho, com forte participação docente. Os trabalhadores também criaram um comando de greve para visitar outros campi do IFPI, além de elaborar materiais para diálogo com a comunidade.

alt

Alagoas

O segmento técnico-administrativo em educação está em greve no IFAL desde o dia 15 de junho, defendendo o direito às 30 horas na unidade. Os servidores realizaram ato público às portas do campus Maceió nesta terça-feira (23/06) e seguem com intensa agenda de mobilização durante a semana. Só 30% dos serviços essenciais estão funcionando no Instituto, por deliberação de assembleia.

 

Paraíba

campus Campina Grande paralisou suas atividades nesta segunda-feira (22/06). A decisão foi tomada em assembleia realizada no último dia 16 de junho, com ampla participação dos servidores. 100% dos trabalhadores do campusparalisaram suas atividades, demonstrando a adesão total da base ao movimento.Assista aqui a matéria veiculada no JPB (de emissora afiliada da Rede Globo).

As pautas da Campanha Salarial 2015 estão sendo reivindicadas pela categoria, que entrou em greve antes do indicativo previsto pelo SINASEFE (13/07) para servir como exemplo às outras bases da Educação Federal, incentivando os servidores dos demais campi do IFPB e até mesmo de outras IFE à adesão ao movimento paredista. Viagens pelo interior da Paraíba estão sendo realizadas por uma comissão de mobilização do campus, com o objetivo de defender a ampliação da greve.

O IFPB campus Sousa, Cajazeiras, Monteiro e Patos aprovaram o

indicativo de greve estipulado pelo SINASEFE Nacional.

Mato Grosso do Sul

No dia 17 de junho foi a vez da Seção Sindical do IFMS realizar assembleia geral e deliberar pela greve, em defesa da democratização do instituto, realização de eleições (para Diretor Geral, de Ensino, Coordenadores e demais cargos) implementação da Comissão Interna de Supervisão (CIS), dentre outras. Leia mais sobre a greve do IFMS aqui.

 

Minas Gerais

Os campi Congonhas e Ouro Preto, organizados no Sinasefe IFMG, aprovaram a deflagração de greve nesta semana, o primeiro parou dia 23 e o segundo inicia a greve amanhã (25/06). No caso de Ouro Preto (leia mais aqui), os trabalhadores optaram por antecipar a suspensão das atividades, antes prevista para 13 de julho diante da falta de respostas do governo aos servidores públicos federais.

 

Com informações do Sinasefe IFBA, Sintietfal, Sinasefe IFMG e Sintef-PB.

Fonte: Site do SINASEFE Nacional.

 

Deixe um Comentário