(83) 3221-0160 / 9316-8181 - Av. Primeiro de Maio 720, Jaguaribe - João Pessoa-PB
twitterfacebookgoogleyoutuberss

Em 2017 a luta continua. 147ª PLENA aponta ações para o início do próximo ano.

Em 2017 a luta continua. 147ª PLENA aponta ações para o início do próximo ano.

Greve 2016

 

Suspensão
O movimento foi suspenso por ampla maioria dos delegados, tendo apenas dois votos em favor da manutenção da paralisação.
As seções sindicais serão recomendadas a suspender o movimento grevista entre os dias 19 e 23 de dezembro.
Essa suspensão, no entanto, não significa o fim da luta pelos nove eixos de reivindicação da greve 2016, mas apenas um recuo estratégico para reorganização das bases até o retorno das atividades do legislativo federal – que possui as reformas da previdência (PEC 287/2016) e trabalhista em sua pauta de discussão para o ano que vem.
Estado de greve
A partir do dia 23 de dezembro em diante, o SINASEFE estará em condição de estado de greve, no qual a retomada da paralisação das atividades na Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica será levada às seções para debate e deliberação, podendo haver retorno da deflagração da greve ainda no primeiro semestre de 2017.


Após 37 dias de resistência, a greve 2016 do SINASEFE foi suspensa na noite deste sábado (17/12) pela 147ª PLENA do nosso sindicato. A deliberação dos delegados do fórum levou em consideração ser estratégico suspender o movimento devido ao final da tramitação da PEC 55/2016 e do início do recesso do legislativo federal, mas com início de um estado de greve para reavaliação da retomada do nosso movimento paredista já nos primeiros meses de 2017.

 

Reformas de Temer

As reformas neoliberais de Temer que visam regredir direitos trabalhistas e previdenciários da classe trabalhadora foram pautadas na segunda mesa da Plenária, realizada na manhã deste domingo (18/12). Rita de Cássia, da Fenasps e da oposição do Sinsprev-SP, David Lobão, da CSP-Conlutas, e Ana Paula Rosa, da Intersindical, fizeram as intervenções da mesa, demonstrando a quantidade de direitos da classe trabalhadora que estão sob ameaça caso essas duas reformas sejam aprovadas.

 

Imagem SINASEFE

 


 

 
A greve 2016 foi aprovada durante a 145ª Plenária Nacional do SINASEFE, realizada em Brasília-DF, nos dias 5 e 6 de novembro.
O movimento foi oficialmente deflagrado, em âmbito nacional, no dia 11 de novembro e durou ao todo 37 dias.
No total, tivemos 30 seções sindicais envolvidas na greve, que paralisaram 125 unidades de ensino (campi e prédios administrativos) em 20 estados e no Distrito Federal.
Foi a 17ª greve dos 28 anos de história do nosso sindicato nacional.

 


 

 

Notícias via SINASEFE

 

Deixe um Comentário