(83) 9.8151-9357 - sintefpb@sintefpb.org.br / Av. Primeiro de Maio 720, Jaguaribe - João Pessoa-PB
twitterfacebookyoutube

Após novo Ipec, QG de Lula tenta evitar abstenção por vitória em 1º turno; bolsonaristas atacam pesquisas

Após novo Ipec, QG de Lula tenta evitar abstenção por vitória em 1º turno; bolsonaristas atacam pesquisas

Em post que cita o TSE, ministro das Comunicações, Fábio Faria diz que população ‘vai cobrar fechamento’ de instituto após as eleições. Em reservado, interlocutores admitem que ‘não há bala de prata’ para reverter cenário desvantajoso para o presidente.

Interlocutores do presidente Jair Bolsonaro (PL) aumentaram o tom dos ataques às pesquisas eleitorais depois de o novo levantamento Ipec, divulgado na segunda-feira (20), indicar que Lula oscila para cima, dentro da margem de erro, e ampliou a vantagem sobre o presidente no primeiro turno.

O petista oscilou um ponto percentual para cima e chegou aos 47% das intenções de voto no 1º turno. Bolsonaro se manteve com 31%. Com isso, a diferença entre os dois subiu de 15 para 16 pontos em percentuais em uma semana. Em 15 de agosto, quando terminou o prazo para registro de candidaturas, a diferença era de 12 pontos percentuais (44% a 32%).

Logo após a divulgação, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, fez uma ameaça ao Ipec por meio de sua conta oficial no Twitter. No imperativo, ordenou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que é responsável por regulamentar a divulgação de pesquisas eleitorais, anotar os números do levantamento e disse que, no dia da eleição, “a população vai cobrar o fechamento desse instituto”.

 

Deixe um Comentário