(83) 3221-0160 / 9316-8181 - Av. Primeiro de Maio 720, Jaguaribe - João Pessoa-PB
twitterfacebookgoogleyoutuberss

07/09 (segunda-feira) – Dia de mobilização virtual! Baixe os materiais e espalhe nas redes sociais!

07/09 (segunda-feira) – Dia de mobilização virtual! Baixe os materiais e espalhe nas redes sociais!

A pandemia de COVID-19 não acabou e segue matando centenas de milhares de pessoas no país. Esse cenário desolador seria diferente diante de medidas governamentais simples. Buscando denunciar o descaso do governo Bolsonaro com a vida da população, o SINASEFE prepara uma versão virtual de sua campanha de outdoors. Na próxima segunda-feira (07/09) troque sua foto de perfil em protesto e compartilhe a denúncia em todas suas redes sociais, afinal, a morte não pode governar o Brasil!

No território nacional a COVID-19 já alcança 3.908.272 milhões de infectados e 121.381 óbitos, conforme divulgado até as 17h25 do dia 01/09, sem contar as subnotificações. Números que poderiam ser menores se as políticas públicas fossem diferentes: se o governo priorizasse a vida dos trabalhadores e não o lucro dos mais ricos.

Material da campanha virtual

Imagem para story/status
Card/cartaz para redes sociais (modelo 900×900)
Modelo 1 de avatar (imagem de perfil) para redes sociais
Modelo 2 de avatar (imagem de perfil) para redes sociais
Modelo 3 de avatar (imagem de perfil) para redes sociais

Clique aqui para baixar todas as peças acima (formato .png)

Campanha de outdoors

Desde julho o SINASEFE denuncia a política genocida bolsonarista por meio de placas espalhadas pelas ruas do país. A ideia do outdoor, com a denúncia e a exigência da saída de Bolsonaro, surgiu no nordeste, com uma versão elaborada e divulgada pelo Sinasefe Sergipe. Em seguida a categoria aprovou a divulgação do material nacionalmente, durante a 163ª PLENA, com aporte financeiro às seções sindicais. Em agosto, com o crescimento da campanha, a denúncia provocou ataques intolerantes e de ódio em quatro estados. O fórum mais recente da categoria, a 164ª PLENA, além de reafirmar o teor da campanha, aprovou a mobilização via redes sociais em 7 de setembro.

Deixe um Comentário