(83) 3221-0160 / 9316-8181 - Av. Primeiro de Maio 720, Jaguaribe - João Pessoa-PB
twitterfacebookgoogleyoutuberss

Nova diretoria do SINTEFPB defende a “unidade da categoria”

nova-diretoria-do-sintefpbA comissão eleitoral empossou, na última sexta-feira (29), a Diretoria Estadual do SINTEFPB para o biênio 2014/2015. A solenidade aconteceu às 19h30min, no auditório José Marques, do Campus João Pessoa, do IFPB, com a participação de filiados à entidade. Os discursos de posse dos dirigentes sindicais foram marcados pela tônica da defesa da unidade entre a categoria.

A posse da nova diretoria aconteceu ao som de peças clássicas natalinas, a exemplo de: Então é Natal, de John Lennon; Jesus Alegria dos Homens, de Johann Sebastian Bach; e do popular e característico jingle bells, executadas no saxofone pelo professor Francisco Pinheiro, da pasta de assuntos educacionais.

Os integrantes da nova Diretoria do SINTEFPB, que disputaram o pleito pela chapa “A base na luta”, resgataram um pouco da história da entidade dando ênfase ao papel feminino na luta sindical, que tem sido uma marca do sindicato dos trabalhadores na educação tecnológica e profissional na Paraíba.

Foi lembrado, pelos integrantes da coordenação geral, a luta empreendida pelas servidoras Zoraida Arruda e Fátima Cartaxo (em memória), desde os primórdios da entidade quando ainda funcionava como associação de docentes. Mais recentemente, tiveram destaque a atuação da professora Conceição Castro, que volta à direção da entidade, e o protagonismo da professora Vania Medeiros, na gestão que se encerra.

Os membros eleitos ratificaram os objetivos de luta em defesa da categoria, já apresentados pela chapa durante o processo eleitoral, destacando a necessidade de intensificar os trabalhos em defesa de uma educação de qualidade em toda a rede federal de educação profissional e tecnológica da Paraíba. A coordenadora geral do SINTEFPB, professora Conceição Castro, enfatizou a importância do trabalho sindical e as dificuldades para se conseguir adesões a esse trabalho na instituição em decorrência do caráter voluntário da atividade sindical. Conceição elogiou a postura ética com a qual a comissão eleitoral conduziu o processo eleitoral.

O professor Ney Robson, também da coordenação geral, destacou o protagonismo da professora Vania Medeiros, frente à entidade; o que, segundo ele, “demonstra não ser preciso a profissionalização política para conduzir o SINTEFPB, que qualquer servidor pode desempenhar esse papel, desde que se destine a cumprir a atividade que é totalmente voluntária”. A manutenção da unidade sindical foi a grande tônica dos discursos dos sindicalistas empossados. Para Ney, a principal missão desta diretoria vai ser enfrentar e vencer as pressões para desmembrar a entidade que atualmente funciona de forma mista, agregando técnicos e docentes.

Raniery Queiroga, do Campus de Sousa, enfatizou que as lutas empreendidas pelo SINTEFPB devem ter caráter coletivo e não individual. Para ele, a defesa de interesses pessoais pela estrutura das carreiras de forma individual tem contribuído para o enfraquecimento da luta sindical de uma forma geral. “Vamos continuar lutando pelos interesses gerais das duas categorias que compõem a entidade e pelo crescimento do SINTEFPB”, enfatizou.

A ex-coordenadora geral do SINTEFPB, professora Vania Medeiros, ressaltou a importância da experiência adquirida no período da gestão. “Depois de 16 anos de carreira na Instituição é que tive a oportunidade de trabalhar em defesa da categoria. Existe um mito de que só algumas pessoas com competências especiais podem desempenhar esse papel na instituição”, lamentou ela. “A minha atuação na entidade teve o papel prioritário de desmistificar essa visão, depois de mim, qualquer servidor, ou servidora, poderá representar a categoria através da sua entidade de classe”, continuou a professora Vania. Segundo ela, havia expectativas de que a sua gestão fracassasse para que se mantivesse o mito de que só algumas pessoas com habilidades específicas podem desempenhar esse papel. “As ações da política sindical são desempenhadas através da relação, sendo essa a principal vocação de todo servidor da educação, seja técnico ou docente”, assinalou ela.

O mais difícil foi superar as divergências entre os trabalhadores, muitas vezes dentro do próprio grupo; mas entendi, logo no início da gestão, que as personalidades não devem estar acima dos princípios que regem a entidade. Para a professora, o mais importante para o trabalho da diretoria que se encerra foi o enfrentamento das incoerências. Além disso, foi fundamental manter a transparência da gestão com o fortalecimento do processo de comunicação e estimular a potencialidade das forças coletivas em toda a rede através do protagonismo das coordenações municipais e de suas bases.

COMPOSIÇÃO DA NOVA DIRETORIA

COORDENAÇÃO GERAL: Ney Robson Fialho Bezerra (J.Pessoa); Maria da Conceição Castro Cordeiro (J.Pessoa); Raniery Antunes Queiroga (Sousa);

COORDENAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS: Regina Coeli Araujo Negreiros – TESOURARIA (J.Pessoa);

SECRETARIA GERAL : Joel Carneiro dos Santos (J.Pessoa);

COORDENAÇÃO DE IMPRENSA E COMUNICAÇÃO: Crisvalter Rogério de A. Medeiros (J.Pessoa) e Gilcean Silva Alves (J.Pessoa);

COORDENAÇÃO DE FORMAÇÃO POLÍTICA E SINDICAL: Francisco José Chaves (J.Pessoa) e Antonio dos Santos Dália – (J.Pessoa);

COORDENAÇÃO DE ASSUNTOS SÓCIO-CULTURAIS: Marinalva Firmino Ferreira (J.Pessoa) e Eudna Maria Barbosa de Araujo Baby (J.Pessoa)

COORDENAÇÃO DE ASSUNTOS EDUCACIONAIS: Oscar Marinho Háfle – (Sousa) e Francisco Fernandes Pinheiro (J.Pessoa);

COORDENAÇÃO DE ASSUNTOS JURÍDICOS: Pedro Paulo Sampaio de Lacerda – (Cabedelo) e Erivaldo de Souza (Princesa Isabel);

COORDENAÇÃO DO INTERIOR: Manoel de Alves de Freitas Neto – (Sousa) e Milton Medeiros da Silva (J.Pessoa);

SUPLENTES DIRETORIA GERAL: Gilberto Gomes Ferreira – (J.Pessoa); Josivaldo Francisco da Silva – (João Pessoa); Miguel Prudente Nunes – (J.Pessoa); Nadilson Firmino da Fonseca – (Campina Grande); Walter Macedo Lins Fialho (J.Pessoa).

Deixe um Comentário