(83) 3221-0160 / 9316-8181 - Av. Primeiro de Maio 720, Jaguaribe - João Pessoa-PB
twitterfacebookgoogleyoutuberss

IMPORTANTE! Confira o que foi exposto na audiência do Comando de Greve com o Reitor do IFPB.

audiência comando de greve com reitor

 

Transformamos a ata em um texto para que todos tenham acesso

sem precisar baixar o documento:

.

Audiência com o Comando de Greve 2015 e Reitor do IFPB

 

Apresentação 

 

audiencia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Início às 10h40

.

Fala inicial do reitor

 

–    O reitor deu orientação a toda direção geral de que deve ser respeitada a presença do servidor no movimento de greve. Não há distinção entre professor substituto, servidor em estágio probatório ou servidor com FG ou FCC

 

Pauta

 

–    Suspensão do calendário

 

  • Trabalhar junto com as universidades a questão do calendário
  • Aproximadamente 184 professores que estão participando dos editais de pesquisa (CAPES). Deve haver cuidado com a questão do andamento das pesquisas e dos calendários dos editais para não haver prejuízo com relação às seleções de pesquisadores
  • Pagamento das bolsas de pesquisa e/ou extensão serão mantidos
  • Todos os pagamentos dos servidores, assim como dos estudantes serão mantidos (auxílios, etc.)
  • Suspensão de férias dos servidores por pedido do sindicato: a reitoria consultou o setor jurídico e não há como suspender férias. Só pode haver suspensão de férias por conta de necessidade extrema de serviço, o que não é o caso da greve
  • No caso de alteração do período de férias haverá devolução de valores recebidos por parte dos servidores no que diz respeito a férias, caso tenham recebido algum valor e, porventura, altere-se o período de férias
  • Sugestão de que na volta do calendário haver um único calendário para todos os campi. Calendário unificado
  • Respeito das peculiaridades de cada campus no que diz respeito às atividades consideradas essenciais, para não haver danos à instituição como um todo
  • Deve haver plenária estadual e formação de um grupo de trabalho para definição e votação do calendário unificado. O comando de greve não pode interferir nas definições de cada campus (caso o campus queira entrar em férias antes de entrar em greve, como é o caso do IFPB Picuí). Foi votado pelo comando de greve nessa reunião e acatado por unanimidade que o calendário está SUSPENSO. Haverá um documento oficial com assinatura dos presentes contendo essa decisão

 

–    Processos de remoção e redistribuição

 

  • Código de vaga preenchido por redistribuição no campus IFPB João Pessoa sem haver edital. Trata-se de um professor de história
  • O campus IFPB João Pessoa tem recebido vários pedidos de aposentadoria e o professor Washington (Diretor de Ensino de JP) tem analisado as vagas que estão surgindo para que sejam preenchidas de acordo com o perfil e código adequados

 

–    Acessibilidade

 

  • Necessidade de acessibilidade ao campus de Cabedelo
  • Elevadores e acesso para cadeiras de rodas nos campi
  • Gestores de João Pessoa (prefeitura, etc.) não têm ação para resolver problemas de acessibilidade externa
  • Internamente só se tomou providência para melhorar acessibilidade após ameaça de denúncia ao Ministério Público. Foi feita passarela/acesso/rampa após uma aluna machucar o pé com prego oriundo de restos de entulho que eram jogados em frente ao setor de trabalho
  • IFPB Patos fica a 7 km de distância do centro de Patos. Haverá abertura de novos cursos, entretanto, não há perspectiva de transporte coletivo na cidade. Como a reitoria pode intervir junto à prefeitura no sentido de prover acesso ao campus? Comissão para tratar do assunto (CPA, na presidência de Francisco Fernandes)

 

–    Matriz curricular

 

  • Dificuldade em fazer matrizes curriculares, visto que praticamente não há identidade do instituto com relação a tais matrizes. Não está ocorrendo o debate da matriz com os alunos, pais de alunos, sociedade interessada. Necessidade de recomeçar o processo da construção das matrizes curriculares[1]
  • A representante dos alunos não concorda com a matriz reduzida. Fala que há precarização do ensino por conta de uma grade sobrecarregada, assim como a falta de estrutura dos institutos em oferecer ensino integral (falta de restaurante, etc.)

 

[1] Maria José é a coordenadora pedagógica, Walmeran é o diretor de ensino profissionalizante, Meire é pró-reitora de ensino.

 

–    Transparência em relação aos cortes

 

  • Reunião com Luiz Cláudio Costa (faz parte do Ministério da Educação)
  • Demora na aprovação da LOA
  • Máquina operando com 1/18 avos até abril de 2015
  • Demora para definir quais os ministérios que iriam sofrer os cortes (9,4 bilhões cortados em maio de 2015 do Ministério da Educação)
  • Reitores pressionando o governo no sentido de não haver corte, como, por exemplo, ameaçar fechamento de programas como PRONATEC
  • Ministérios não têm força porque não arrecadam. Nas palavras do reitor, os movimentos sindicais estão sendo de extrema importância para pressionar o governo (equipe econômica) no que diz respeito ao repasse de recursos, para que não haja ameaças na expansão e manutenção do ensino
  • Corte de 17,67% no orçamento geral do IFPB
  • O que estava previsto na LOA para os recursos de expansão (obras): foram cortados 46% da 20RG (rubrica para a expansão de obras) dos recursos de toda a rede. Impacto: as obras precisam atrasar porque a instituição não tem como pagar os compromissos. Guarabira, Esperança, Catolé do Rocha e Itaporanga terão que ter lentidão nas obras. Provavelmente haverá lentidão nas obras de Patos devido à demora nos repasses financeiros, assim como nas obras de mais 05 (cinco) restaurantes do instituto
  • Há um compromisso por parte do governo em liberar recursos (decreto da presidente do dia 28/07/2015)
  • Por enquanto, novas expansões não acontecerão (campus avançados)
  • Não houve cortes para benefícios dos estudantes, apenas atrasos nos repasses
  • Os cortes afetarão provimentos para os laboratórios, por exemplo
  • 70% das dívidas estão quitadas (terceirizados, obras)

 

Encaminhamentos

 

–    Realizar audiências públicas para discussão das matrizes curriculares

–    Convocar reunião com a comissão para discussão da carga horária docente

–    A reitoria se comprometeu em confeccionar um documento contendo detalhes com os cortes orçamentários, bem como os seus impactos (até o dia 31/07/2015)

–    Reunião do comando de greve dia 03/08/2015 às 13h00 em João Pessoa


Esta ata foi feita pela Servidora Michelle Leite, do IFPB campus Patos.

.

Caso queiram baixar a ata da audiência, clique no arquivo em anexo >

.

Atenciosamente,
Assessoria de Comunicação do SINTEF PB

Deixe um Comentário