(83) 3221-0160 / 9316-8181 - Av. Primeiro de Maio 720, Jaguaribe - João Pessoa-PB
twitterfacebookgoogleyoutuberss

Diretoria do SINTEFPB medeia negociação entre escritórios de advocacia para viabilizar execução de processos antigos

diretoria-do-sintefpb-medeiaO representante do escritório de advocacia Wagner Associados, que presta serviços de assessoria jurídica ao SINASEFE, Dr. Luiz Wagner, manteve reunião com os servidores do IFPB, filiados ao SINTEFPB, na última sexta-feira (08). A reunião, que aconteceu no auditório José Marques, Campus João Pessoa, foi mediada pela atual diretoria do sindicato, com a participação do escritório local que presta serviços de assessoria jurídica ao SINTEFPB, representado pelas advogadas Drª. Carmem Dantas e Drª. Cintya Santiago.

O Dr. Luiz Wagner apresentou uma proposta para assumir a execução dos processos jurídicos da entidade referentes aos 28% e aos 3,17%, além de outros. A proposta constitui-se no pagamento de honorários de 12%, ao escritório, de acordo com o que já está sendo cobrado nos contratos atuais. As Coordenações Municipais envolvidas com processos antigos, Sousa, Cajazeiras e João Pessoa, vão analisar a proposta do escritório em assembleias municipais, logo após as eleições da próxima quarta-feira, para dar prosseguimento às negociações.

A proposta, se aceita pelos servidores em assembleia, possibilitará o entendimento com o escritório antigo, que prestava assessoria ao sindicato, no sentido de viabilizar a execução dos processos.  A reunião também serviu para tratar de questões referentes ao andamento dos processos de pagamento do  retroativo referente às progressões D1/D2/D3. O escritório local fez um relatório da situação destes processos informando que os processos dos docentes de Campina Grande e Monteiro já estão em fase avançada de execução. A advogada Carmem Dantas alertou que os docentes envolvidos nestes processos solicitem administrativamente o cálculo do retroativo para análise comparativa entre o que a Justiça está determinando e o montante que a administração propõe pagar. Drª. Carmem chamou a atenção dos docentes para que não assinem acordos administrativos sem o parecer da assessoria jurídica dos termos referentes ao acordo proposto, para evitar perdas.

diretoria-do-sintefpb-medeia2Mais uma vez ficou encaminhado que os TAs que já receberam negativas acerca de suas progressões por salto encaminhem essa documentação à assessoria do SINTEFPB para composição de peças jurídicas.

 

Deixe um Comentário