(83) 3221-0160 / 9316-8181 - Av. Primeiro de Maio 720, Jaguaribe - João Pessoa-PB
twitterfacebookgoogleyoutuberss

• EDUCAÇÃO • SOCIEDADE | 60% dos municípios afirmam não ter começado a desenvolver os protocolos de segurança para o retorno escolar

• EDUCAÇÃO • SOCIEDADE | 60% dos municípios afirmam não ter começado a desenvolver os protocolos de segurança para o retorno escolar

FOTO: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

.

Mais de 80% dos municípios brasileiros ainda não têm data para retornar às aulas presenciais. Os dados são de uma pesquisa realizada pela União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), com apoio do Itaú Social e Unicef, e divulgada nesta quarta-feira 9.

O estudo ouviu 4.272 redes municipais (77% do total) para identificar as ações colocadas em prática durante a pandemia do novo coronavírus.

Entre os respondentes, 3.769 municípios afirmaram não ter data para o retorno presencial nas escolas. Esses territórios garantem atendimento a 13,3 milhões de estudantes. Outros 471 municípios afirmaram já ter previsão de volta. Do grupo, 252 municípios sinalizaram um retorno em setembro; 166 em outubro e 42 em novembro.

Em relação aos protocolos de segurança para o retorno, 2.577 municípios afirmaram não ter iniciado o processo; do grupo, 1.310 afirmam que seguirão as recomendações feitas pelos estados. 1.429 municípios disseram já ter iniciado o protocolo. Outros 266 afirmaram que o documento se encontra concluído.

A maioria dos municípios que não sinalizam datas para o retorno escolar está no Nordeste (1.360), seguido pelo Sudeste (933), Sul (797), Centro-Oeste (372) e Norte (307).

A pesquisa também identificou que 96% dos municípios seguem com a oferta de atividades remotas aos estudantes durante o fechamento das escolas. Na pesquisa anterior, realizada entre os dias 27 de abril a 4 de maio de 2020, quase 40% das redes municipais respondentes ainda não tinham definições sobre a continuidade das atividades não presenciais.

Entre as estratégias adotadas para o período, o uso de material impresso prevalece entre 94% dos municípios (4.044); as vídeo aulas gravadas são estratégia para 80% das redes (3.456). O uso de TV educativa aparece em apenas 6% dos municípios (272). A combinação de estratégias online e offline é utilizada por 84% dos territórios.

.

.

Matérias relacionadas:
.

.
.
.
Fonte:
Educação | Carta Capital

Deixe um Comentário