(83) 3221-0160 / 9316-8181 - Av. Primeiro de Maio 720, Jaguaribe - João Pessoa-PB
twitterfacebookgoogleyoutuberss

APP AtiveLibras disponibiliza gratuitamente videoaulas de todos os conteúdos básicos das disciplinas do EM

APP AtiveLibras disponibiliza gratuitamente videoaulas de todos os conteúdos básicos das disciplinas do EM

Por Thiago Cavalcante

.

APP oferece apoio pedagógico para comunidade surda

.

A comunicação é uma das principais barreiras enfrentadas pela pessoa surda. Sem receber estímulos auditivos, ela quase não desenvolve a fala e tem dificuldade em compreender a língua portuguesa. Mesmo que a Língua Brasileira de Sinais (Libras) seja sua língua materna, reconhecida por Lei, alguns surdos não tem acesso a materiais e ambientes  adaptados o que dificulta o entendimento de quase toda informação que acontece ao redor.

Ao observar os problemas na aprendizagem de alunos surdos do Ensino Médio, o tradutor e intérprete de Libras  Nemuel Lima, utilizou suas habilidades como estudante de comunicação para criar um espaço virtual que servisse como ponte entre professor, intérprete e aluno. “Na época, quando era terceirizado do IFPB, eu via que os estudantes não conseguiam fazer atividades tarefas em casa, levavam livros para estudar para as provas e não conseguiam estudar, ficavam dependentes do intérprete. Alguns alunos chegavam no primeiro ano do ensino médio sem saber somar, tudo isso me deixou muito aflito”.

Quando passou a ser servidor efetivo, em 2016, Nemuel encontrou o ambiente necessário para transformar seu projeto em um aplicativo. Os ex-alunos Erycson Nóbrega, formado em Sistemas para Internet e o Designer João Fillipe Guimarães foram os reforços que faltavam para a ideia evoluir. 

Assim nasceu o AtiveLibras, aplicativo em que o usuário tem acesso gratuito à videoaulas em Libras de todos os conteúdos básicos das disciplinas do Ensino Médio, além de provas adaptadas e outras atividades. O dispositivo também oferta o serviço de intérpretes para atender necessidades fora do contexto educacional, em hotéis, hospitais, congressos ou em qualquer lugar que houver uma barreira comunicacional para o surdo. Um dos principais apoiadores da iniciativa é a TV IFPB, que oferta o suporte técnico, editor e cinegrafista para a produção dos vídeos. 

O AtiveLibras também oferece opções de planos pagos para contratos com empresas educacionais, para que a instituição possa liberar acessos a provas adaptadas para os estudantes. “A proposta do aplicativo é que a partir do nosso banco de dados, o professor possa escolher as questões e elabore sua prova. Caso ele queira questões com provas bem específicas, aí entra a contratação do serviço”, destacou Nemuel”.

A iniciativa se destacou na seleção do InovAtiva Brasil e é uma das 300 startups que recebem um programa gratuito de capacitação, mentorias e conexão com investidores. “Está sendo uma experiência muito bacana, porque a gente começa com o projeto social, pensando apenas em resolver um problema, em melhorar a vida do outro. Mas agora, estamos levando uma injeção de ânimo muito forte com relação a olhar para o produto que começou como um TCC como carreira de mercado”. A iniciativa também foi finalista na Campus Mobile e ficou em segundo lugar competição promovida pelo Instituto Net Claro Embratel, em parceria com a Universidade de São Paulo, ano passado. 

O aplicativo será lançado oficialmente no campus João Pessoa, no próximo mês, mas é possível conhecer o projeto através deste link. Uma das primeiras atividades após o lançamento será criar provas adaptadas dos cursos técnicos integrados, em seguida, dos cursos superior, além de disponibilizar minicursos. Todo o conteúdo irá conter legendas em português e dublagem, para que um ouvinte também utilizar o material e estudar a partir da plataforma. Além disso, o surdo que tem dificuldade na língua portuguesa, também poderá aprender um pouco mais, através das legendas. Após o lançamento, usuário de qualquer lugar do Brasil poderá ter acesso gratuitamente, pelo Google Play.

Além de cumprir um direito garantido por lei, Nemuel acredita que o projeto também é uma forma de valorizar a comunidade surda e garantir sua inclusão educacional. “Acredito que a educação é a arma pra fazer a sociedade mais justa e igualitária. O AtiveLibras é uma forma de sanar anos e anos de exclusão social que as pessoas surdas sofreram no decorrer da história. A partir do aplicativo, centenas de pessoas surdas  terão um motivo a mais pra se orgulharem de sua identidade, se aceitarem como indivíduos perfeitos e serem vistos como pessoas iguais a todo mundo”, finalizou.

.

Comunicação Social do IFPB – Campus João Pessoa

Deixe um Comentário