(83) 3221-0160 / 9316-8181 - Av. Primeiro de Maio 720, Jaguaribe - João Pessoa-PB
twitterfacebookgoogleyoutuberss

30/09: Dia Nacional de Lutas em Defesa do Serviço Público e contra a Reforma Administrativa

30/09: Dia Nacional de Lutas em Defesa do Serviço Público e contra a Reforma Administrativa

.

O SINASEFE reforça o chamado do Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe), para a luta contra o desmonte, a privatização e em defesa dos serviços públicos. A próxima quarta-feira, dia 30/09, será uma data de mobilização e de denúncia da perversa Reforma Administrativa. Confira e compartilhe em suas redes sociais os materiais divulgados pelo Fonasefe: a hora é agora, é lutar ou lutar!

.

Importância da mobilização

.

“As manifestações revestem-se de maior importância neste momento em que o governo federal e o Congresso Nacional discutem a implementação de uma reforma administrativa e de várias outras medidas, prejudiciais aos serviços públicos, aos servidores e consequentemente à sociedade brasileira” destaca o Fonasefe.

.

Diga Não à Reforma!

.

O Fonasefe lançou nesta semana uma campanha nas redes sociais contra à Reforma Administrativa. Confira algumas peças abaixo e curta a página da campanha no Facebook.

.

Confira o vídeo da campanha:

Diga Não à Reforma Administrativa!

.

.

Confira a campanha do FONASEFE contra a Reforma Administrativa e compartilhe nas redes sociais:

.

Servidor com estabilidade no emprego não tem medo de ser demitido quando denuncia corrupção do chefe.
Servidor público sim.
Corrupção não.
Considerada por muitos como “privilégio”, a estabilidade do servidor público é uma garantia de que ele não sofrerá retaliação de quem quer que seja caso denuncie atos desonestos que tenha presenciado no trabalho. Com a estabilidade, o servidor público não pode ser ameaçado, nem demitido por políticos corruptos.
Bolsonaro e o Congresso Nacional mentem ao dizer que o fim da estabilidade vai aumentar a produtividade do serviço público. Ao contrário, vai aumentar a corrupção com o aumento das ameaças aos servidores que não concordam com a corrupção.
.
.
.

Sabe por que políticos nos odeiam?
Servidor concursado não participa de rachadinha.
A ‘rachadinha‘ é uma prática criminosa que os políticos corruptos fazem para extorquir o dinheiro dos funcionários que eles mesmos contratam. O político contrata o funcionário sem concurso e o obriga a ‘rachar’ seu salário com ele, ameaçando demiti-lo em caso de recusa. Felizmente, o servidor concursado tem estabilidade e não pode ser demitido caso negue a rachadinha.
A contrarreforma Administrativa de Bolsonaro e do Congresso Nacional quer reduzir drasticamente os concursos e vai permitir a ampliação do crime da rachadinha. Por isso, essa reforma é muito ruim para combater a corrupção!
.
.
.

Reforma Administrativa ao contrário do que Bolsonaro e Paulo Guedes tentam fazer parecer, o servidor público não é um privilegiado que prejudica as contas do governo. É um ser humano que presta um serviço valoroso à sociedade brasileira e que merece ter um salário digno e direitos como a estabilidade no emprego. O servidor não é só mais um número na estatística oficial. É quem educa nossos filhos, quem trata da gente nos hospitais, enfrentando todo tipo de pressão no trabalho. A Reforma Administrativa quer reduzir os salários do servidores. Defenda o servidor.
Diga não à Reforma Administrativa!
.
.

.

.

 

Deixe um Comentário